Edson Fujita – Entrevista para o jornal O Vale

Edson Fujita - O Vale

Em 5 de junho, foi comemorado o Dia Mundial de Meio Ambiente e concedi uma entrevista especial para o jornal O Vale sobre o assunto. Confira abaixo a matéria na íntegra.

‘Crescemos no lugar errado’

05/06/2014
O engenheiro Edson Guaracy Fujita, 63 anos, de São José, prefere ficar longe da política para expressar sua opinião integralmente.

Ex-diretor executivo da Agevap (Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul), e experiência na área ambiental, ele possui ideias amplas sobre aspectos como a crise da água.

No Dia do Meio Ambiente, o especialista bateu um papo descontraído com a Societá e reforçou que vivemos um momento delicado, em que a incompetência governamental de planejar a longo prazo compromete os recursos e o todo o desenvolvimento do Vale.

“Não existe mais fonte de água para São Paulo. A cidade cresceu tanto que virou o centro de todos os bens e recursos. É preciso levar o desenvolvimento para a região que tem o recurso e não, o contrário. Precisamos de uma distribuição organizada”, declarou.

Ideias

Para Fujita, que atuou por 11 anos como docente do curso de especialização em engenharia ambiental da Unicamp, a transposição do rio Paraíba do Sul é um retrocesso, como já se fez há mais de 2.000 anos, quando Roma era o centro do mundo e todos os bens eram dirigidos para lá.

“Se trouxer o centro administrativo do governo estadual para o Vale, ao invés de transpor águas, essa região se desenvolve. Se observar os EUA, suas maiores cidades, como Los Angeles e Nova York, não são capitais dos seus respectivos Estados”, argumentou.

Na cidade, Fujita tem ampla atuação com as causas verdes, tendo o meio ambiente como missão de vida. Hoje, está focado no coaching, atuando com empresas e profissionais. “Desde 1990, faço cursos na área de desenvolvimento de pessoas. Basicamente, o papel do coach é ajudar alguém a exercitar e adquirir suas competências na busca de um objetivo”, disse.

Em meio a tantas ações, o executive coach ainda reserva tempo para renovar as ideias no braço de uma viola caipira. “Para mim, a música raiz é um valor que as pessoas perdem. Mas nós precisamos saber de onde viemos para direcionar o futuro. Com a viola é assim.”

Adriana Brunato

Renata Del Vecchio

– O Vale: ‘Crescemos no lugar errado

– Novidades no Facebook Edson Fujita – Coaching e Consultoria 

No Comments Yet.

Leave a comment