Desafio: deixe de contar mentiras a si mesmo

mentira_Edson

Muitas vezes, colocamos empecilhos no nosso caminho para justificarmos o motivo pelo qual nossa vida é do jeito que é. O desafio é reconhecer ou admitir qual é o problema e qual é a nossa necessidade por de trás de alguns dos nossos comportamentos. A válvula de escape é mentir para nós mesmos, criar uma problemática, dois mundos.

A verdade é que dependemos apenas das nossas próprias escolhas para definir nosso caminho. Quando você identifica sua necessidade primária, fica mais fácil entender o que você precisa mudar em vez de simplesmente aceitar que é assim que deve ser.  O que acontece é que nem sempre estamos dispostos a lidar com as consequências e por isso criamos mecanismos de defesa para nos protegermos.

A publicitária Fernanda Nêute dá discas de como mudar esse cenário. Fuja de algumas mentiras, como:

Se eu tivesse mais tempo, eu faria “isso” – Falta de tempo virou a desculpa universal para justificar o fato de que não somos disciplinados quando o assunto é gerenciar as 24 horas do nosso dia. É fato que quando se quer realizar alguma coisa, se arranja tempo. Se mesmo assim, você falar que “realmente não tenho tempo para nada”, entenda que ser ocupadíssimo também é uma escolha.

Se eu tivesse dinheiro, eu faria “isso” – Usamos a falta de dinheiro para nos convencermos de que nossa vida não é incrível porque vivemos numa sociedade injusta e desigual, onde os ricos podem tudo e os pobres não podem nada. Não se prenda a isso. Se hoje você não têm condições financeiras para fazer um curso de línguas, por exemplo, busque alternativas como sites que oferecem gratuitamente aulas. Além disso, quando prestamos mais atenção em como gastamos nosso dinheiro, fica mais fácil de fazer com que ele não desapareça.

Se “isso” acontecesse, minha vida seria perfeita – O ser humano nunca está totalmente satisfeito com o que ele tem e está sempre querendo algo mais para ser feliz. Parece que é isso que falta que nos impede de ter uma vida completa. A questão é que, quando estamos olhando o que está no futuro, deixamos de aproveitar e agradecer o que temos hoje. Aprecie o desafio de correr atrás desse objetivo e deixe que isso te faça feliz e não que a falta “disso” te faça infeliz.

Eu mudaria “isso” na minha vida, se não fosse “aquilo” – Não deixe de realizar as coisas, por conta de outras. Temos coragem para tomar algumas atitudes e lidar com as consequências que elas trarão para as nossas vidas.

Eu não vivo sem “isso” – Para tudo existe um jeito e que nós somos completamente adaptáveis. Não existe nada com que você não vá se acostumar a viver sem, desde coisas até pessoas. Certamente, podemos passar por um período de nostalgia ou saudade, mas depois de um tempo a vida se ajeita e de alguma forma compensa aquela falta.

Edson Fujita é coach e vive em São José dos Campos

– 5 mentiras que devemos parar de contar a nós mesmos

– Novidades no Facebook de Edson Fujita – Coaching e Consultoria

No Comments Yet.

Leave a comment